BEAR, a HQ mais fofa do mundo

Curtir e compartilhar esse post:
facebook:
twitter:
google plus:
pinterest: pinterest

bear hq bianca pinheiro, pipoca musical, quadrinhos nacionais

– Eu sou o Dimas!
– Eu sou a Raven!
– Raven? Dimas?
– Que raio de nome é esse?!

A pequena Raven tem um problema: de algum modo ela conseguiu se perder de seus pais e de seu lar. Em sua busca, ela se depara com um urso marrom (ou seria alaranjado?) que, apesar de rabugento, aceita ajudá-la nessa empreitada.

A jornada desses dois acaba de começar.

Bear (adicione ao Skoob) por Bianca Pinheiro é sem dúvida alguma a coisa mais fofa que eu me deparei nos últimos tempos (ao lado de Laços, da Graphic MSP). Com um traço cativante essa carioca residente de Curitiba nos conduz por uma aventura adorável, com uma trama apaixonante recheada de referências a cultura pop.

Em Bear, acompanhamos uma criança hiperativa Raven, numa busca legitima atrás de seus pais. Ela vai contar com a ajuda de seu novo melhor amigo, um urso rabugento, porém adorável chamado Dimas (eu definitivamente adorei o nome dos personagens).

bear hq bianca pinheiro, pipoca musical, quadrinhos nacionais

Criança, você não pode simplesmente entrar na caverna de um Urso, acordar o Urso e sair fazendo perguntas!

Em resumo, Raven é uma garotinha que ser perdeu dos pais ao perseguir uma borboleta floresta adentro, e acabou parando na caverna de um urso e, num gesto extremamente sem noção e inocente, resolveu pedir ajuda. O urso, comovido e assustado com o fato dela sair por aí sozinha, resolveu ajudar. E aí ambos saem pra essa empreitada juntos, e passam por muitas coisas enquanto a amizade deles se fortalece.

bear hq bianca pinheiro, pipoca musical, quadrinhos nacionais

E ENTÃO… (ou “estou tentando facilitar a sua vida ao evitar que você tenha que assisti-los andar e andar” e “estou tentando facilitar a minha vida ao evitar que eu tenha que desenhá-los andando e andando”).

Outro ponto extremamente forte da quadrinista são as sacadas e soluções gráficas que ela insere na narrativa. Sem deixar a peteca cair, ela conduz muito bem a história enquanto nos presenteia com referências, meta-linguagem e umas tiradinhas de dar inveja. Seu humor é leve, assim como seu traço limpo e gracioso, e é realmente impossível não se deixar levar pela história. Mesmo que seja “infantil”, não deixa de ser inteligente. Bianca não subestima o público em nenhum momento, e isso é louvável.

bear hq bianca pinheiro, pipoca musical, quadrinhos nacionais

– Criança, seu desenho está se mexendo!
– Hum? Ah, sim! Está, não está? Eles sempre fazem isso, meus desenhos!
– Você está dizendo que seus desenhos se mexem?
– Sim.
– Por quê?
– Não sei, mamãe e papai dizem que é um presente dos deuses.

Bom, agora vem o que – na minha opinião – é o único “ponto fraco” do quadrinho. Ele não está na arte, tampouco na narrativa. É o formato.

Bear nasceu como uma webcomic, e mesmo que a Editora Nemo tenha feito uma boa edição, algumas coisas se perderam na transcrição das mídias. Na webcomic, existem momentos em que gifs são utilizados para mostrar coisas importantes como os desenhos da Raven, que ganham vida graças ao dom que ela tem. Mostrar essa “vida” com algo animado na web é infinitamente mais rico do que tentar mostrar com o uso das cores na HQ impressa. Além disso, a internet dá liberdade total para referências à outras obras, enquanto que a obra impressa precisou de substituições para não ferir direitos de imagens.

Enfim, nada que tire o brilho e a magia da história, mas são pontos em que uma nova mídia supera a tradicional e achei importante pontuar isso. Um acerto da Editora Nemo foi manter o formato super-vertical do quadrinho, coisa que é muito importante para as soluções gráficas da Bianca.

bear hq bianca pinheiro, pipoca musical, quadrinhos nacionais

– Cê acha que eles vão achar o que procuram?
– Olha, quanto a isso eu não sei. Mas com certeza já encontraram algo muito valioso.

Por fim, Bear é, sem dúvida, uma obra ímpar. Não tem como não se apaixonar pelos personagens e relembrar nossa infância que está nas entrelinhas da relação protetora de Dimas e Raven. É uma excelente opção pra dar de presente pra filhos e sobrinhos, e ainda ter a desculpa de ler para eles.

Bianca Pinheiro é um nome promissor na indústria dos quadrinhos brasileiros que só vem crescendo. Tive o prazer de conhecê-la e fazer uma pequena entrevista com ela no “1º encontro Lady’s Comics: Transgredindo a representação feminina nos quadrinhos. Ela é uma guria super humilde e simpática, além de ser muito engraçada.

Além de Bear, recomendo também o quadrinho independente Dora da Bianca Pinheiro. Ele segue uma linha completamente diferente e mostra a versatilidade da autora ao escrever uma história de terror. Ah, e o Volume 2 de Bear já é uma realidade! Ele será lançado ainda no primeiro semestre desse ano. ;)

Guardem bem o nome dessa moça, você ainda vai ouvir falar muito nele.

Ficha Técnica

Título: Bear
Autora: Bianca Pinheiro
Editora: Nemo
Gênero: Quadrinhos
Ano: 2014
Compre: Americanas | Submarino | Blulivro
Skoob: adicione à lista

Curtir e compartilhar esse post:
facebook:
twitter:
google plus:
pinterest: pinterest