Correção de comportamento em “A Ilha: Prisão Sem Grades”

Curtir e compartilhar esse post:
facebook:
twitter:
google plus:
pinterest: pinterest

Algumas pessoas lidam com pressão melhor do que as outras. Alguns pais não entendem seus filhos. Alguns filhos não entendem a sociedade em que vivem. A sociedade pressiona. E assim por diante em um ciclo vicioso que culmina em uma questão importante: a estrutura familiar e o que a falta dela pode fazer.

A Ilha: Prisão Sem Grades trata disso. Adolescentes com problemas familiares ou pessoais são levados a uma “casa de reabilitação”, para que profissionais qualificados tratem dos problemas deles. Sophie (Mila Kunis) é uma dessas jovens. Seu pai morreu há muito tempo e sua mãe casou-se com um homem boçal que, segundo a garota, abusa dela constantemente. Cansada do teatro de Sophie, o padrasto decide mandá-la para esse “acampamento”.

Na verdade, o lugar nada mais é que um campo de concentração dominado por militares, onde estes jovens sofrem – por cerca de um ano – com seus conflitos expostos: cada um vem de uma família que desistiu de tratar do problema. Nesta ilha, eles são submetidos a diversos abusos e situações extremas, ameaçando seriamente sua sanidade mental. O nome original do filme, Boot Camp, diz muito sobre o lugar.

Ao longo do filme assistimos cenas de palestras de preparação para os pais que vão receber os filhos de volta: a mudança não deve vir só de um lado. O filme levanta uma questão interessante na sociedade moderna: em olhares menores, quantas pessoas geram um filho e o trazem ao mundo para em seguida largá-lo nas mãos de qualquer um? Quantas pessoas incubam um problema dentro de casa para que venha à tona na adolescência, desestabilizando uma base familiar? É realmente necessário levarmos nossos erros para outros profissionais consertarem: psicólogos, psiquiatras, nutricionistas, o que for? Eles são qualificados? Este filme tem uma motivação interessante. Vale (e muito) pelo aspecto psicológico.

Ficha Técnica

Título: A Ilha – Uma Prisão sem Grades (Boot Camp)
Diretor: Christian Duguay
Ano: 2008
Gênero: Drama
Duração: 99 minutos

Curiosidade: Os Boot Camps realmente existem e fazem parte do sistema de correção de jovens que cometeram o primeiro delito no EUA. O modelo deste tipo de punição é baseado nos campos de recrutamento militares e objetivam ensinar seus usuários a obedecer regras e respeitar hierarquias para então voltarem à sociedade. Estes campos de recuperação podem ser empresas privadas ou do próprio governo.

Curtir e compartilhar esse post:
facebook:
twitter:
google plus:
pinterest: pinterest

“A Febre Starbucks”, uma dose dupla de cafeína, comércio e cultura.

“Dependendo de suas convicções ideológicas – e, a bem da verdade, do quanto você é ou não um verdadeiro apreciador de café – a história a seguir pode ser vista como um relato de um atentado à decência ou da decisão mais genial que um sujeito chamado Howard Schultz tomou na vida.” Com estas palavras, […]

Ler o post

Par Perfeito

Em Par Perfeito, Ashton Kutcher interpreta Spencer Aimes, um agente secreto que trabalha para o governo dos EUA eliminando pessoas que são ameaça à segurança nacional do país. Em uma de suas missões, ele conhece Jen (Katherine Heigl) que está em uma fase difícil de sua vida e foi viajar com os pais. O agente […]

Ler o post

Armações do Amor

Tire 15 segundos para imaginar-se morando debaixo do teto de seus pais, sem um emprego de verdade, curtindo ótimos momentos com seus amigos solteirões que se encontram na mesma situação que você. Gostou? E se você tiver 30 anos? Legal né? Os pais de Tripp não acham. O bonitão, interpretado por Matthew McConaughey, vive essa […]

Ler o post

Entrevista: Pipoca Musical entrevista Cherry Kiss

O Pipoca Musical entrevistou a banda Cherry Kiss, formada apenas por garotas, tocando clássicos do hard rock e mostrando que rock também é coisa de mulherzinha! A banda é formada por Jessica Sinner (vocal), Franciele Mueller (guitarra solo), Gleica Reinert (guitarra base), Thiara Steinert (baixo) e Sabrina Varela (bateria) e toca um rock firme e […]

Ler o post

Em busca da perfeição com Cisne Negro

Cisne Negro é um filme de suspense magistralmente dirigido por Darren Aronofsky, que inicia com uma belíssima cena de balé, captando nossa atenção e nos preparando para um drama psicológico profundo. Nina (Natalie Portman) é uma garota que dedica todo o seu tempo e pensamento à atingir a perfeição no balé, uma atividade que herdou […]

Ler o post