Os livros que mudaram a minha vida

Curtir e compartilhar esse post:
facebook:
twitter:
google plus:
pinterest: pinterest

Livros que mudaram a minha vida. - Raquel Moritz

Vocês já pararam pra pensar em quais livros fizeram mudanças significativas na vida de vocês? Até vejo você tomando ar para começar a falar todos que se lembra, mas em algum momento a voz falha. Ao invés de fazer um top 10, optei por escrever um texto. Não falar em listas, de certa forma, faz com que eu possa falar um pouquinho mais a meu respeito para vocês (se não quiserem saber, só procurar os títulos em negrito, hahah).

Desde que me conheço por gente, a casa em que eu morava tinha dezenas de revistinhas da Turma da Mônica. Aquela dentuça batendo em todo mundo com um coelho de pelúcia poderia não ser a minha personagem favorita, mas ah, como eu me diveltia com o molequinho que falava elado, e também com a comilona da Magali. Fui alfabetizada com Mauricio de Sousa e justamente por isso desabei quando o vi tão pertinho de mim na Bienal do Livro 2014.

Mauricio de Sousa na Bienal do Livro =D

Quando eu tinha uns 10 anos, meu irmão e minha cunhada me presentearam com uma obra que me apresentou a um mundo inteiramente novo. Harry Potter e a Pedra Filosofal me levou para outra dimensão. Foi absolutamente incrível ver como um menininho mal tratado encontrou o lugar ao qual ele pertencia, e lutou com unhas e dentes para defender seu novo lar. Cresci com Harry. E os livros que fui colecionando, por mais desgastados que estejam, não serão jamais trocados por nenhuma edição em capa dura minimalista que puderem produzir.

Livros que mudaram a minha vida: Harry Potter

Meu outro irmão mais velho me presenteou em um Natal com uma das obras favoritas dele. O Senhor dos Anéis ganhou espaço na minha estante e no meu coração tão logo descobri que magos poderiam parar em uma vila e chamar uma pessoa extraordinariamente comum para uma aventura que mudaria os rumos daquele mundo. Por mais similar que o “chamado à aventura” pareça com o livro citado antes, tudo era muito diferente pra mim, e Tolkien me arrebatou.

Livros que mudaram a minha vida: O Senhor dos Anéis

A participação da minha família sempre foi muito importante pro meu hábito de leitura. Meu avô era professor e tinha prateleiras e mais prateleiras repletas de livros ao meu dispor. Minha cunhada é tão rata de biblioteca quanto eu, e até hoje me presenteia com livros especiais. Meu irmão um dia descobriu alguns livros do Lemony Snicket, Desventuras em Série, na biblioteca da faculdade e trazia um volume por dia, de tão rápido que eu devorava. Dei muitas risadas com os Irmãos Baudelaire e me surpreendi com sua astúcia renovada diariamente para lidar com o malvado Conde Olaf. Aqui eu descobri que (1) eu realmente gostava desse negócio de ler e (2) eu tinha muita sorte em ter a família que tenho.

Livros que mudaram a minha vida: Desventuras em Série

Fui crescendo e pude circular pelos sebos sozinha depois da aula para comprar livros com o dinheiro do lanche. Entre diários adolescentes, livros juvenis de mistérios, compilados de contos e histórias de magia, aprendi a diferenciar gosto do não gosto, e dizer o motivo. Já no ensino médio, encontrei A Sangue Frio (Truman Capote) por uma pechincha e fiquei horrorizada com a leitura tão detalhada e humana do autor além, obviamente, do crime e suas motivações.

Livros que mudaram a minha vida: A Sangue Frio

Entrei para a faculdade, e conheci dois autores que vieram sacudir meu mundo de novo. George Orwell jogou na minha cara que nem tudo é o que parece. 1984 (George Orwell) também serviu pra me mostrar que o programa que passava na TV onde câmeras vigiavam pessoas em convívio era ainda mais idiota do que parecia inicialmente (aquele negócio de “brothers AND SISTERSSSS” me fazia tremer pelo próprio Orwell).

Livros que mudaram a minha vida: 1984 e Amor Líquido

O outro autor mudou minha vida pessoal: quando li Amor Líquido, de Zygmunt Bauman, tive explicações de diversas incertezas da minha vida, e ganhei coragem para tomar decisões que eu estava adiando (na verdade, primeiro eu fiquei apavorada, hahaha, e depois me encontrei).

Livros que mudaram a minha vida: Deuses Americanos

Anos atrás, ganhei um livro do meu primo (oh a família aqui) que me apresentou a um dos escritores mais fabulosos que já conheci, e me fascinou pela forma original com que tratou os “novos deuses” da terra. Deuses Americanos, de Neil Gaiman, evidenciou a estupidez humana de cultuar coisas que não são importantes como a internet e os cartões de crédito.

Livros que mudaram a minha vida: It's Kind of a Funny Story, O Lobo do Mar, Sandman

Depois que iniciei o Pipoca Musical, me deparei com vários livros espetaculares que trouxeram algumas mudanças na minha forma de ver as coisas. Acho que vale falar deles, para finalizar o post de hoje. It’s Kind of a Funny Story (Ned Vizzini) me mostrou o resultado de uma adolescência repleta de expectativas e deveres para cumprir, e o preço dessa cobrança excessiva. Live, live, live, live. O Lobo do Mar (Jack London) me fez respirar filosofia e debater sobre o valor da vida com Wolf Larsen. Outra obra que não ficou muito atrás foi Sandman ( Neil Gaiman), que me deixou boquiaberta a cada diálogo em que traçava paralelos dos seus personagens com as nossas ações, sonhos e desejos. Aliás, sonhei esses dias que eu estava dando aula de filosofia usando Sandman, bem apropriado né?

E o último livro que acho válido citar é A Menina Submersa (Caitlín R. Kiernan). Essa leitura veio completamente associada à uma oportunidade única de trabalhar com as coisas que eu mais gosto, e dar um passo rumo a uma experiência que tem sido gratificante pra mim. Não é que nenhum outro livro me traria isso, mas foi a história de Caitlín que fez parte desse marco para mim. :)

Livros que mudaram a minha vida: A Menina Submersa

Os livros que marcam a gente o fazem por motivos diferentes. Espero que tenham gostado do post de hoje. Eu gostaria muito de saber quais foram as leituras que mudaram vocês de alguma forma. Deixe seu comentário. ;)

Outros blogs queridos fizeram esta lista. Conheça:

Universo dos Leitores
Baião de Letras
Linhas Soltas
Leitores Possessivos
Triplobooks
Daniela Farias
Way to Happiness

Comentar resposta para Maria Faria Cancelar

Comentários

Comentários do Facebook

39 comentários via blog

  1. Isabela comentou em

    Ameeei saber mais sobre você e ver esses livros todos por aqui. A Turma da Mônica também mudou a minha vida, com essa turminha que aprendi a gostar de ler…

    E seu avô: beijos pra ele

    1. Oi dona Isa <3 Nhomm, que bom que curtiu o post! \o/ A Turma da Mônica tá sempre por aí a espreita né? Hahahaha. Beijão!

  2. Olá!!

    Posts assim são tão tudo…. As leituras que mudaram a minha vida teve duas que foram super importantes. Turma da Mônica, que logo após aprender a ler fizeram parte da minha vidinha e Harry Potter, que depois de assistir ao filme foi um dos primeiros (senão o primeiro) livro grosso que eu li e me encantei. Crescer com o bruxinho mais famoso das telas e literatura (?) é algo que muitos não terão acesso nos dias atuais…

    Até mais

    1. Oi Naty,

      Concordo com você <3 Muita gente não vai entender a alegria que foi crescer com Harry. Mesmo que outros livros tenham despertado o interesse de gerações posteriores, só a gente vai saber o que é ficar dos 10 aos 18 anos (basicamente) virando noite no cinema, na livraria, ansiando pelas novidades e criando teorias, aheuhaeua. <3

      Beijão!

  3. As obras do Tolkien são fantásticas, mas confesso que cresci lendo as obras da coleção Vaga-Lume e depois fui fazendo a transição para livros mais complexos. Ainda guardo um carinho por essa série. Mas tem muitos livros que foram importantes em alguma fase da minha vida, difícil listar todos…

    1. Eu li algumas coisas da Vaga-Lume no colégio (e no sebo), com toda a certeza, mas não consigo me lembrar de nenhum título (que dirá que tenha me marcado de alguma forma). Mas com certeza já passou pelas minhas mãos, hahaha. <3 Beijos!

      1. Me senti velho agora kkkkk…
        Mas enfim, estão produzindo um filme nacional de um dos livros da série, que consequentemente é um dos que eu mais gosto que se chama “O Escaravelho do Diabo”.

        1. Aaah, é verdade, O Escaravelho do Diabo vai virar filme :DDD

  4. Sou da geração Harry Potter também Raquel! :) Cada aniversário era esperado ansiosamente para ter em mãos um novo volume, que sempre acabava cedo demais! Ainda antes disso lembro de ter lido Senhora do José de Alencar, foi uma escolha curiosa, eu era muito pequena e não entendia várias palavras, lembro de consultar o dicionário em alguns momentos, mas a leitura expandiu bastante meus horizontes na época e me fez respeitar os clássicos desde muito cedo. Quanto aos livros do querido professor sou suspeita, completamente aficcionada haha comecei pelo Silmarillion, que adoro, é um dos meus livros favoritos com certeza, depois vieram O Hobbit e SdA <3 Outro livro que não posso deixar de citar é Orgulho e Preconceito, da Jane Austen, masterpiece! O Castelo, O Processo e o conto Primeira Dor de Franz Kafka abriram muito minha cabeça quanto ao que pode ser a experiência literária e seguindo ainda mais essa linha, num viés de desconstrução total do que se espera de uma narrativa, Thomas El Oscuro (infelizmente sem edição brasileira) e Pena de Morte de Maurice Blanchot. Bom acho que chega, já é quase um comentário sem fim! Adorei o post aliás! :D Orwell me marcou bastante tbm e estou muito curiosa para ler Neil Gaiman!

    1. Oi Pam,

      Olha aí, por isso que adoro esses posts, faz as pessoas falarem do que as motivaram também. Eu admito que só fui admirar (e gostar) de clássicos aaaaaaaaaaaaaaaanos depois, e foi mais com Machado do que com os outros. Que coisa, né? Mas adorei ver esses títilos na sua lista, é incrível como eles se relacionam com a gente de forma tão intrínseca. :)

      Beijão! (PS: não leu nada do Gaimaaaaaaaan? Vou te mandar O Oceano no Fim do Caminho em breve então <3)

      1. Aaaah é muito bom descobrir mais da trajetória literária de outras pessoas e poder compartilhar a minha tbm hehe Adooooro o Machado! A Mão e a Luva é dos meus favoritos. Os contos sempre muito bons.
        Muitas vezes fico pensando justamente em como os livros que lemos tem influência sobre nós, como seríamos pessoas totalmente diferentes se as leituras tivessem sido outras, e como continuamos mudando a cada leitura.
        Ooooba! É esse mesmo que está no topo da minha lista dos que quero ler dele haha junto com Sandman! :D

        1. É verdade, tens razão, Pam. A gente pode até achar que não, mas em algum momento somos influenciados pelo que aprendemos e lemos. <3

          O Sandman eu não po$$o te mandar, mas acho que O Oceano no Fim do Caminho todo mundo deveria ler mesmo. <3 HAHEHAEHE

          1. hahaha imagina, o Sandman eu ainda não li justamente por isso $$ :P mas quero te mandar um livro tbm então <3 algum dos que falei te deixou curiosa? :D

          2. Aaaaahh que gentil <3 Eu fiquei curiosa com esses do Kafka, e o Pena de Morte, que você mencionou também. Será que é simples de encontrar? :)))))))

          3. Pamella Araújo comentou em

            engraçado, não deu para responder no comentário de baixo :P
            Pena de Morte é mais difícil de achar, consegui um xerox com uma professora na universidade (estava empolgada para te mandar lembrei que está na casa dos meus pais, milhares de quilômetros de distância :/). Mas os do Kafka são bem fáceis de encontrar, ele foi uma influência para muitos escritores! :)

  5. Diego comentou em

    Queel <3

    Que lindo saber quais livros mudaram sua vida. O mais bonito é ver como a família está envolvida no teu crescimento nesse universo :D
    Bom, sabe que nunca li Harry Potter, né? Não sei se passei da fase e deixei o o momento ir embora, quem sabe um dia eu ainda me renda a leitura. O Senhor dos Anéis está na minha lista há tempo! Acho que já deu a hora de Tolkien entrar na minha vida <3

    Adorei saber um pouco como tudo começou meu bem e como você se tornou essa leitora voraz :)))

    Um beijo, Di :***************

    1. OI SEU LINDOOOO <3

      Levei um bom tempo escrevendo o post, mas os títulos mais marcantes fluiram na escrita, hahaha. Principalmente os de pequenininha, hahaha. Sobre Harry Potter, eu entendo se alguém que o ler agora não curtir tanto, sabe? Eu acho que ele marcou mesmo uma geração, e tem um sentimento parecido com o de Toy Story (minha teoria é que se você simplesmente assistir os 3 filmes seguidos, não vai se emocionar da mesma forma como se emocionariam se os visse enquanto você cresce com o Andy). :)

      BEIJO SEU LINDO <3

  6. Aaaah nossa, esse post ficou tão legal que dá vontade de escrever um livro pra responder ele ahahahah Não vou fazer isso pra não ser chato, então só deixa eu dizer que:

    1: inveja branca da sua família! Meu primeiro livro eu devo ter ganhado já bem mais velho. Se não fosse a biblioteca do Sagrada Família, eu provavelmente não seria um apaixonado por livros.

    2: É tão legal ver a “bibliografia” de uma pessoa :D É quase como olhar a fundação da vida literária dessa pessoa (e eu realmente imagino uma fundação feita de livros, com colunas de livro e por aí vai lol).

    3: Harry Potter deve ter sido uma das obras mais importantes para nossa geração de leitores né? É a série de livros que aparece em todas as listas, e continua super relevante!

    Vou parar de escrever por aqui pra não ser chato demais. Só respondendo o seu questionamento, vamos aos livros que mais me marcaram: Série de livros Os Karas (Droga da Obediência, Anjo da Morte e outros), Harry Potter, Senhor dos Anéis, Agatha Christie e Stephen King! o/

    1. Oi Frodooooo (com o comentário certo, espero hahaha)!

      Podia escrever um livro sim, mas se por acaso em breve você postar a respeito dos livros que mudaram a sua vida, pode me chamar pra ver. :)

      Minha família foi pedra fundamental mesmo pra isso (achei um barato a fundação feita de livros, haha). Os principais MESMO foram meu irmão e a esposa dele, que sempre-SEMPRE-sempre-sempre me deram livros de presente (até hoje, hahaha), mas outras pessoas tem participação nisso. <3

      E Harry Potter é sim um marco na geração, e é engraçado que não perde força nunca (especialmente para nós, que crescemos com eles). Acho que A Pedra Filosofal foi o livro que mais li na vida, porque toda vez que lançava um novo, eu relia toda a saga (portanto, li no mínimo 7 vezes, hahaha).

      Bem legal conhecer os teus livros também (e encontrar similares). Achei interessante ver o King aí no meio. ;D

      Abração!

      1. Auahauhauha, eu queria ganhar livros sempre. Eu sempre mantinha minha lista de “desejos” em sites na esperança de ganhar alguns livros, mas nunca deu certo. ;)

        Ah, eu também li diversas vezes Harry Potter! Mas fiz o mesmo com a Torre Negra. Devo ter lido essa série mais de 10 vezes, nunca canso!

        1. Minha lista de desejos funcionou bem há uns 3 anos atrás, mas depois o pessoal desistiu de me dar livros porque não sabiam o que me dar, hahaha. Daí eu vi que tava descontrolada e começaram a me dar outras coisas, hahaha. :P

          Bj!

  7. O texto ficou muito bom. E que lista de livros, muitos clássicos. Mas o importante é que não importa o quão conhecida ou não seja a história, contanto que ela dialogue com você de forma única. :)

    Eu não tenho uma carga literária tão grande, ai fica um pouco difícil dizer os livros importantes pra minha vida. Mais talvez no começo, com os quadrinhos da Turma da Mônica também (aliás, quem que não cresceu lendo?) e Homem-Aranha.

    Depois disso, a minha evolução seguiu mais no cinema e tv, com filmes de ficção científica, de terror e monstros, e animes. E acho que isso que ditou os meus gostos pra leitura posteriormente, com Asimov e Lovecraft, que acho que posso dizer que são meus escritores favoritos.

    Mas ainda tenho muito pra ler. E isso é bom na verdade, só espero ter oportunidade de conhecer e poder aprender com muitas outras histórias. :)

    1. Oi Nic,

      Eeeee, que bom que gostou do texto! Quis compartilhar um pouquinho com vocês a minha “base literária”. Foi bem legal fazer o texto, bem nostálgico, eu diria, hahaha.

      Bom, pode ser que não necessariamente os livros mudaram sua vida – E TUDO BEM! – mas é ótimo ver que os filmes te ajudaram a se encontrar. Muita gente passa por isso também, e acho fantástico (e concordo sobre Asimov, há!) <3

      Beijo grande :)

  8. Eu ainda estou com rascunho deste post na minha cabeça, são muitos livros que ainda não sei colocá-los em ordem no post!
    Gente, sou louca para ler It’s a kind of a funny story, parece ser bem interessante!
    Também cresci lendo os quadrinhos da turma da Mônica, quem nunca cresceu com eles né? Eu tinha até o coelhinho azul dela de pelúcia e saía correndo atrás dos meus primos para bater neles! hahahaha :B
    Opa, já contei um pedacinho da minhas história! haha
    Beijocas!

  9. Tem vários que eu gosto muito dessa lista, tipo harry potter (óbvio) e george orwell. Um que eu quero muito ler é it’s kind of funny story! Creio que não tem traduzido né? Porque não sei se consigo ler em inglês, já tentei ler, mas eu comecei com um livro super difícil, então fiquei meio traumatizada.

    http://www.prefirobsides.com.br/

    1. O It’s Kind of a Funny Story não tem traduzido não, e acho difícil que ele seja, já que o filme não deu muito certo no Brasil, e o timing já passou. Quem sabe um dia? :)))

      Bjs

  10. Ligia comentou em

    Yeeey, quantos livros legais! Fiquei muito curiosa com Amor líquido! Vou atrás pra dar uma olhada! E pelo q da pra ver, muita gente aqui é geração turma da monica + Harry Potter + SdA né? Haha! Muito legal isso \o

    1. Oi flor,

      Pois é, essas séries cativaram os leitores, até porque era muito legal a gente ler e correr pro cinema depois, mesmo que algumas adaptações tenham sido tão ruins, hahaha. :P <3

      Bjs!

  11. Nossa que lista incrível! E que edições lindas de O Senhor dos Anéis, hein?! Inveja branca disso, rsrs. Incrível como ler estas listas traz sempre a mesma sensação boa de recordação quanto as leituras marcantes de nossas vidas. Adorei o texto e as fotos Raquel, lindas como sempre. Parabéns!

    1. Aaah, obrigada por dar uma passadinha aqui também. :) É uma nostalgia das boas fazer esse tipo de lista, obrigada pela sugestão lá no grupo!

      E essa coleção do Tolkien tá véinha, mas tá bonita, hahaha. A parte dourada já lascou toda, mas nem ligo. :P Bjs!

  12. Carla comentou em

    Amei ler seu texto! E essa coisa de família é verdade, né. Esqueci de contar no meu post que eu só comecei a ler Agatha Christie porque a minha irmã adorava os livros dela! E que bom ter tantas boas lembranças <3 Esse tema foi ótimo pra gente parar e pensar nessas coisas pras quais, em geral, nem damos atenção… Adorei!!

    bj!!

    1. Olha aí, a irmã influenciando na leitura, que demais! É muito gostoso lembrar dessas coisas, realmente. Às vezes a gente esquece de dar a devida importância, né? :) Beeeijo! <3

  13. Excelente post, muito lindo e legal! A Turma da Mônica foi presença constante na minha infância também. E na adolescência li muitos livros da biblioteca da escola que marcaram minha vida de alguma forma: O Diário de Anne Frank por exemplo me ensinou que a guerra é feia e que havia muitas pessoas sofrendo fora do meu mundo cor-de-rosa. Este foi o primeiro livro de impacto que li e não esqueci mais. Li alguns livros que falavam do envolvimento com as drogas, mas por mais que eu procure, não consigo encontrá-lo e não consigo lembrar o nome do livro.

    1. Nossa, O Diário de Anne Frank é pesado, né? :/ Realmente é um tapa na cara, ainda mais da nossa geração, que está cada vez mais longe dos acontecimentos da Guerra. Obrigada pelo comentário <3