O Fantasma de Anya: adaptação e assombração na mesma história

Curtir e compartilhar esse post:
facebook:
twitter:
google plus:
pinterest: pinterest

fantasma anya, dicas quadrinhos, pipoca musical, vera brosgol

Graphic novel: minha paixão de 2014. Eu nunca fui chegada em quadrinhos intermináveis de super heróis (embora esteja quase sempre nas estreias dos filmes), mas quando o assunto é graphic novel, eu me encanto.

O Fantasma de Anya (adicione ao Skoob), da autora russa Vera Brosgol, me atraiu pelo visual (praticamente bicolor), pela premissa (uma fantasma que acabou virando amiga de uma adolescente) e por ter chamado a atenção do Neil Gaiman (lembrando que ele indicou também A Menina Submersa: Memórias e eu curti ♥).

fantasma anya, dicas quadrinhos, pipoca musical, vera brosgol

Anya nasceu em Moscou, na Rússia, mas emigrou para os Estados Unidos quando criança. A adolescente tenta se desvencilhar de toda e qualquer associação com o seu passado: ela se esforça para perder o sotaque, não menciona seu complicado sobrenome e evita contato com o colega imigrante russo que estuda no mesmo colégio que ela. Uma clara tentativa de se adaptar a um ambiente completamente novo.

Tanto esforço em parecer descolada “como os americanos” não dá lá muito certo: ela vai mal no colégio e não tem muitos amigos (exceto Siobhan, uma garota que está sempre ao seu lado). Certo dia, Anya cai em um buraco e dá de cara com Emily, uma fantasma presa no local há décadas. De uma forma bem original, a autora faz com que uma sombra de amizade seja criada entre as duas. Uma união divertida, esquisita e irreverente.

fantasma anya, dicas quadrinhos, pipoca musical, vera brosgol

Vera Brosgol trouxe uma pegada urban fantasy para a graphic novel, algo que vemos com frequência no universo de Gaiman (que, além de elogiar o resultado final da obra, deixou Vera a cargo da arte conceitual do filme Coraline).

A edição tem um preço bem acessível comparado a outros exemplares que vemos por aí, e tem um material de qualidade entregue ao leitor. Vi algumas pessoas lamentando que suas edições tinham páginas com a coloração “desbotada”. Talvez seja alguma coisa do lote, a minha edição está perfeitinha. Mesmo assim, vale folhear na livraria.

fantasma anya, dicas quadrinhos, pipoca musical, vera brosgol

Provavelmente Anya e Vera tem mais em comum do que a gente pensa. Vera Brosgol também nasceu em Moscou e se mudou para os Estados Unidos quando criança. Ela sabe como falar de adaptação, já que passou por uma. Vera já trabalhou como ilustradora para a Nickelodeon, Sony Computer Entertainment, e O Fantasma de Anya é sua primeira graphic novel publicada.

Em seu site, ela compartilhou o processo criativo da graphic novel, e comenta que não tinha um script: enquanto ela escrevia, os desenhos e os diálogos surgiam de forma que se completavam. Vale ver também um passo a passo que ilustra o processo da autora de transformar os pensamentos em uma história.

fantasma anya, dicas quadrinhos, pipoca musical, vera brosgol

Se você ficou curioso pra espiar mais da história, pode ler uma parte da graphic novel gratuitamente, clicando aqui.

E assiste o book trailer original pra ver se sua curiosidade aumenta. :P

Alguém aí já conheceu Anya e a amiguinha sobrenatural dela? Deixem seus comentários. ;)

Ficha Técnica

Título: O Fantasma de Anya
Autora: Vera Brosgol (@verabee | site)
Editora: Jangada
Ano: 2013 (original: 2011)
Páginas: 224
Gênero: Urban Fantasy
Compre: Site da Editora
Skoob: adicione à estante

Comentar resposta para Maria Faria Cancelar

Comentários

Comentários do Facebook

16 comentários via blog

  1. Ah, me convenceu a comprar! Adoro graphic novel e esta parece ser uma fofura, eu quero!

    1. É divertida, Maria. Espero que goste da Anya (e da Emily, rsrs). ;)

  2. Isabela comentou em

    Oi Flor… Nossa, eu adoro quadrinhos, mas tem tempos que não me dedico a esse tipo de leitura… Histórias sobre adaptação sempre me conquistam, acho interessante refletir sobre as fases de mudanças na vida, hehehe! Fiquei curiosa para ver o passo a passo do processo de criação da revista, assim que chegar em casa farei isso!

    Bjs ;)

    1. Oi Isa,

      O Fantasma de Anya tem uma história que é, até certo ponto, meio previsível, mas eu achei bacana a forma como a autora levou adiante. A fantasminha é muito cabreira, hahaha. :)

      Beijo!

  3. adoro graphic novel, vou procurar essa aí pra ler
    muito bonitas as fotos também
    parabéns!

  4. Giani Klug comentou em

    Há eu já li esse livro achei muito interessante e bonito. O meu também tem essa página mais desbotada e eu também lembro que tem umas páginas que parece que foi imprimido duas vezes por que tem umas linhas separadas sabe? Mas é muito legal o livro, nem dei bola para isso.

    Beijo adorei a resenha

    1. É, umas 3 pessoas que conheço compraram a graphic novel e me mostraram as mesmas coisas: a página desbotada e uma espécie de erro na matriz de impressão, sei lá. O meu veio certinho, talvez era um lote? Mas que bom que você gostou, eu achei bem divertida a história e rapidinha de ler. :)

      Beijo!

  5. Que livro bonito! Gostei da história. E o book trailer só me deu mais vontade de ler rsrs
    Beijos!

    1. Oi Dani! É lindinho por dentro, adorei a escolha das cores, hehe. :D
      Bjs!

  6. Olha só! <3
    Quando a gente tava na livraria mais fofa de Blumenau essa capa me chamou a atenção e ainda mais com a tua recomendação eu acabei levando :) Realmente é uma história bem legal e diferente. Eu adorei o traço e estilo de desenho da Vera e até hoje fico louca procurando novidades sobre mais trabalhos dela.

    Dedos cruzados para mais graphic novels de urban fantasy :)

    Beijos, Pipoquinha <3

    1. Verdade, você comprou o livro na livraria mais fofa de Blumenau, hehehe. Que bom que você gostou, Bru. Achei bem original a forma como a Emily foi tratada na história, e também to de olho na bibliografia da Vera, mas até o momento não tem nada pra gente :(

      BEIJO gigante <3

  7. Estou já faz muito tempo falando pra mim mesma que preciso vir aqui comentar nessa resenha.

    Achei as cores da Graphic Novel maravilhosas, adoro quando a ilustração brinca com um padrão de tons e segue com ele ao longo da história. Tipo os do Gustavo Duarte. Até.. Srta, você precisa muito ler algo dele além do GN MSP ♥

    1. Ele é o cara de “Monstros”, né? Preciso mesmo, já folheei e achei gracinha. <3