Frankie Landau-Banks, uma estrategista de primeira classe

Curtir e compartilhar esse post:
facebook:
twitter:
google plus:
pinterest: pinterest

o historico infame de frankie landau-banks, livros e lockhart, livros editora seguinte, livro frankie landau, pipoca musical

Frankie gostava da acolhida e da rejeição na mesma medida, porque ambas significavam que ela tinha causado impacto. Ela não era uma pessoa que precisava ser amada tanto quanto era uma pessoa que gostava de ser reconhecida.

Hoje é dia de falar de um livro super bacana que pintou por aqui, um presente da Editora Seguinte pelo primeiro ano de vida do selo da Companhia das Letras: O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks (adicione ao Skoob), escrito pela E. Lockhart (da série Boyfriend List, que eu gostaria muito de ler #ficadicaprodiadascrianças) e elogiado por pessoas como John Green e Scott Westerfeld.

Frankie é a nossa protagonista: a “princesinha” da família Landau-Banks tem 15 anos, é muito bonita, inteligente e está indo para o segundo ano do colégio interno Alabaster, o mesmo que seu pai estudou quando era jovem. Seu primeiro ano lá não teve grandes marcos: ela ficou à sombra da irmã mais velha e teve um rolo com um garoto que a traiu, no fim das contas. Durante o verão, muita coisa mudou. Quer dizer, Frankie ainda era a mesma garota, mas tinha ganhado “quilos nos lugares certos” e estava absolutamente linda.

historico infame de frankie landau banks, livros e lockhart, editora seguinte, pipoca musical

– Estes serão os melhores anos da sua vida – ele declarou. – É agora que você vai fazer as amizades que vão durar para sempre. Essas pessoas vão te conseguir empregos, e você vai conseguir empregos para elas. É uma rede que trará oportunidades, princesinha. Oportunidades. (…) Estou pagando pelos contatos.

Tão linda que chamou a atenção do garoto mais popular da Alabaster, Matthew Livingston. Um sonho que se concretiza, uma vez que Frankie tinha uma queda (um tombo!) pelo garoto. Agora ela faz parte do mundo divertido dos amigos de Matthew, das brincadeiras, dos cafés da manhã, das festas… Ou não?

No fundo, Frankie se sente inferior aos rapazes do grupo, como se ela fosse apenas o rostinho bonito. Mas ela tem um cérebro, uma bagagem e uma personalidade incrível. Isso deveria contar, não deveria? Ela sente que está tentando passar a porta que a separa do mundo de Matthew, mas ele não se esforça para deixá-la entrar.

historico infame de frankie landau banks, livros e lockhart, editora seguinte, pipoca musical

Eles compartilhavam tanta alegria e lealdade. E por causa do seu sexo, da sua idade, e (talvez) por causa da sua religião e do seu feminismo, ela poderia sentar-se à mesa com eles todos os dias mas nunca, jamais seria aceita.

Então ela descobre que Matthew pertence à Leal Ordem dos Bassês, uma sociedade secreta – da qual seu pai fez parte – que prega peças pela escola há várias décadas e que não permite a participação de garotas.

Ainda que seja um grupo bobo (as últimas gerações tem deixado a desejar), Frankie vê ali uma oportunidade de desafiar a regra e provar seu valor, mostrando a todos que sua mente é afiada e que ela é muito mais do que a namorada do garoto popular.

Frankie e o positivo negligenciado de infeliz

Gostei demais da Frankie e da sagacidade dela. Ela tem seus momentos de mimizisse, mas vamos lá, ela tem quinze anos. O que prevalece é seu lado analítio e sua sede em saber o porquê das coisas e argumentar sabiamente com qualquer um que seja (seus pais, seus amigos, seu namorado).

Com uma narrativa em terceira pessoa, O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks é uma aventura inteligente e uma leitura bem vinda que nos coloca frente a frente com algumas questões relacionadas a gênero (mulheres vs. homens), poder (as redes de contatos que criamos), mudança (ou a falta dela), regras da sociedade (elas estão aí para serem questionadas?) e outras coisas mais, de forma leve e divertida.

historico infame de frankie landau banks, livros e lockhart, editora seguinte, pipoca musical

– Desinfeliz quer dizer descontente – ele disse, se aproximando do dicionário, que ficava num suporte alto. Ele virou algumas páginas. – Não quer dizer feliz, quer dizer… Olha, desinfelicidade quer dizer desgraça (…) des- é um prefixo que pode ser usado tanto para tornar negativo quanto para intensificar.

A autora, E. Lockhart, mandou bem, não só na condução da história mas também em toda a parte de pesquisa que enriquece algumas passagens do livro (ela cita até Chuck Palahniuk!)

Em termos de diagramação, a Editora Seguinte seguiu na linha “capa linda, detalhes bonitos” que já é de praxe. Achei fofo o detalhe do Bassê em cada capítulo. <3 historico infame de frankie landau banks, livros e lockhart, editora seguinte, pipoca musical, clube dos basses

— Segredos são mais poderosos quando as pessoas sabem que você os tem — disse o sr. Sutton. — Conte a eles um pedacinho do seu segredo, mas mantenha o resto bem guardado.

Quem curte um cenário colegial e uma personagem feminina ousada, O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks é uma boa pedida. No fim das contas, concordo com a pessoa que me indicou o livro: eu queria ter lido ele quando estava na escola. :)

O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks foi cedido pela Companhia das Letras / Editora Seguinte ao Pipoca Musical por conta da parceria. Acompanhe as novidades da editora nos canais:
Site | Facebook | Twitter

Ficha Técnica

Título: O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks
Autor: E. Lockhart
Ano: 2013 (original: 2009)
Editora: Seguinte
Gênero: Juvenil
Páginas: 344
Skoob: adicione o livro na sua estante

Comentar resposta para Juliana Mafra Cancelar

Comentários

Comentários do Facebook

23 comentários via blog

  1. O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks já chama a atenção pelo título e como se não bastasse isso ainda tem a recomendação do John Green, como não ler? E depois a sua resenha que adorei!

    1. Oi Marina! Eu adorei a história, li o livro em pouco tempo de tão gostosa que é a leitura. ♥ Bora ler também ;DDD

  2. Juliana Mafra comentou em

    Oi Quel! Gostei muito desse livro, li sua resenha hoje de manhã e acabei de comprar o livro aqui na livraria da minha cidade. Eu estava mesmo querendo uma historia colegial e fiquei em duvida entre esse e o da Alasca que você sempre fala super bem, mas não esqueci dela viu, será o próximo.

    Beijos

    1. Oieee!

      Meeeh, Ju, eu amo Alasca! Realmente, falo tanto desse livro, hahahah. Mas fizesse uma boa compra também, não vai se arrenpender. A Frankie é ótima :P

      Beijinhos!

  3. Mariana comentou em

    ai eu vi esse livro aqui na livraria mas nao dei muito nele nao, achei a capa meio sem graça, mas acho que eu nao parei pra prestar atencao na imagem atras das letras. eh um colegio ne? faz sentido depois de ler a resenha! lindas fotos como sempre, raquel. beijos

    1. Oi flor,

      É, é a foto de um colégio ali na capa. Eu achei bem bonita, clean e tal. Mas sou suspeita de falar, já que amo as capas da Editora Seguinte, rsrsrs. Se você tiver a oportunidade de ler, me conta o que achou ;) Beijos!

  4. Já gostei do livro só pelo nome grande. No geral, títulos grandes me atraiu absurdamente.
    Creio que iria gostar do livro também, gosto de livros inteligentes

    1. Vai fundo, Helana! É uma aventura bem divertida (e, sim, o título é enorme, hahaha!). Beijinhos :)

  5. Marília Costa comentou em

    Ai que lindo esse livro!!!!!!!!!!!!!!! Adoro a Lockhart, li Boyfriend List (achei engraçado sua hashtag de dia das crianças) e adorei, recomendo viu. Ainda não li esse da Frankie, até achei que era um menino pelo nome, mas eu estava enganada, é uma super garota. Gostei do enredo, vou atras do livro pra idolatrar a Frankie tb. Abs Raquel.

    1. Oi Marilia,

      Estou ansiosa pra ler Boyfriend List (mas ainda to pedindo de presente, rsrs). E sobre o nome, no comecinho do livro ainda a Frankie diz que o pai dela sempre quis um filho homem, então quando ela nasceu, deu o nome de Frances pra poder chamar de Frankie, hahahaha. :P

      Beeeijo!

  6. Mônica comentou em

    Não conhecia esse livro, mas adorei a sua resenha!
    Deve ter muitos segredos, né?
    Fiquei com muita vontade de ler, ainda mais porque o John Green elogiou hahaha
    Beijos
    http://www.gemeasescritoras.com/

    1. Oooie,

      O livro é bem bacana, me diverti muito com a Frankie explorando a Alabaster. E o John não só elogiou como também ajudou a autora, segundo o que diz nos agradecimentos. Pode ler que é legal :D

      Beijos!

  7. Que bacana sua resenha, Quel!!! Eu achava que Frankie era o nome de um garoto, o que não deve ter sido coincidência, né? A autora deve ter feito essa “brincadeira” com o nome e a personalidade da garota!

    É parte de uma série ou é livro avulso?
    Beijos!

    1. Oi Jeh!

      Pois então, o pai da Frankie queria taaaanto um garoto que acabou dando o nome de Frances pra ela, pra poder chamar de Frankie. :P E respondendo sua pergunta, até onde sei, é um livro único, não faz parte de nenhuma série :)

      Beijoca :*

  8. Juliana comentou em

    Oi Raquel! Bom domingo!
    Adorei a resenha, acho que eu tava com um pouquinho de preconceito desse livro (sem nem saber do que se tratava) desde quando eu o vi, acho que fiquei com a impressão de que ele era muito sério e até achei que o protagonista fosse homem, hehehe. Sei lá porquê. Mas o livro parece ser bom mesmo, histórias colegiais são legais, e mais legais ainda de ler quando estamos no colégio… pena que no colégio a gente mal mal dá atenção aos livros (que não sejam das matérias da escola), né? Pena mesmo.
    Boa tarde de domingo ai pra você! Postei resenha nova hoje *-*
    Quando puder visite o Nuvem, amo seus comentários. <3
    Beijos

    1. Oi Jujuba, tudo bem? :)

      Pois é, vi mais gente aqui nos comentários que não deu muita bola ao livro por conta da capa. Tomara que eu tenha desfeito o “pré-conceito” do livro, pois é muito bacanudo. Me diverti lendo por conta da sagacidade da Frankie. E ter uma espoleta assim como personagem central é ótimo! :)

      Beijão pra tu, volte sempre pois também adoro teus comentários :*

  9. Tenho visto tantas resenhas positivas sobre esse livro que é impossível não querer ler. Sua resenha só me deixou ainda mais curiosa e desejosa. Na lista dos mais queridos! :D
    Beijos.

    1. Vale a pena, Babi! A Frankie é uma ótima garota, muito inteligente e sagaz. A vontade dela de fazer a diferença vai te contagiar :)
      Beijo!

  10. Oi Raquel!
    Seu blog é lindo, parabéns! Adorei demais e vou acompanha-lo. :)
    Estou louca para ler esse livro, várias pessoas estão falando bem dele e maneira que você resenhou só despertou mais a minha curiosidade. Espero poder ler logo!
    Muito obrigado pelos comentários no meu humilde blog!
    Você é de Santa Catarina? Eu também sou! hihi
    Beijocas!

    1. Oie!

      Obrigada pelo elogio, querida, fico muito feliz em saber disso <3 E siiim, sou de Santa Catarina! Hahaha, Blumenóia, e você? :)

      A Frankie é incrível, você deveria conhecê-la. É realmente inteligente, astuta e determinada. Curti demais a personagem :)

      Beijoca :**

      1. Eu sou de Capivari de Baixo, conhece?
        Fica próximo à Laguna. :)
        Beijinhos! <3

        1. Aaah nunca visitei, mas sei onde é no mapa :) Sempre bom encontrar catarinenses no blog. :D