Futilidades e auto-conhecimento em “Material Girls”

Curtir e compartilhar esse post:
facebook:
twitter:
google plus:
pinterest: pinterest

Tanzie (Hillary Duff) e Ava Marchetta (Haylie Duff) são duas patricinhas, filhas do dono de uma poderosa indústria de cosméticos. Vivendo em meio à festas, massagens, cabelereiros e grifes, o mundo da beleza é o que importa e as duas não dão bola pra nada.

Em uma festa da empresa, alguém sabota o vídeo institucional colocando depoimentos de pessoas que usaram os produtos Marchetta e sofreram queimaduras ou outras lesões na pele. Com o escândalo, a fábrica vira alvo de protestos e a fortuna das garotas some pelo ralo. Sem casa e sem dinheiro, elas procuram abrigo com a governanta Inez (Maria Conchita Alonso), antiga amiga da família.

Tanzie e Ava começam a buscar os responsáveis pela sabotagem e começam a ver que existem mais coisas na vida além de festas, luxo e dinheiro. Armadas com sua beleza e (um pouco) de senso crítico, as garotas começam a distinguir amigos de inimigos e mergulham de vez no mundo corporativo e suas intrigas. No elenco também temos Anjelica Huston no papel de Fabiella, uma mulher gananciosa e interessada na empresa.

A trilha sonora é leve, com músicas da Hillary Duff é claro, mas acompanha o ritmo do filme muito bem. As irmãs mostram muita conexão na telinha e divertem o público. Material Girls tem uma reviravolta interessante, mas você precisa aguentar as futilidades e alguns diálogos infantis das meninas, porque o papel delas é esse: meninas que sempre tiveram tudo e agora se vêem sem nada.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=RGW_3lw7Ko4?rel=0]

Ficha Técnica

Título: Material Girls (Material Girls)
Diretor: Martha Coolidge
Ano: 2006
Gênero: Comédia Romântica
Duração: 97 minutos

Você também pode gostar de:

Top 10 – Dicas de filmes de patricinhas
Top 10 – Dicas de filmes para uma festa do pijama

Deixe seu comentário

Comentários

Comentários do Facebook