Bem vindo ao Clube de Compras Dallas

Curtir e compartilhar esse post:
facebook:
twitter:
google plus:
pinterest: pinterest

welcome to dallas buyers club

Welcome to the Dallas Buyers Club!

Seguindo a lista de indicados ao Oscar 2014, assisti Clube de Compras Dallas, o filme que desafiou Matthew McConaughey a perder 15 quilos para interpretar Ron Woodroof.

Clube de Compras Dallas (Dallas Buyers Club, 2013) é baseado em uma história real e retrata a vida de Ron Woodroof após ser diagnosticado com AIDS em 1985. O eletricista texano homofóbico que ganhava uma grana extra como cowboy de rodeio tinha uma expectativa de 30 dias de vida pela frente.

matthew mcconaughey dallas buyers club

– Mr Woodroof, I’m afraid that you’re nothing more than a common drug dealer, so if you’ll excuse us…
– Oh, I’m the drug dealer? No, you’re the fuckin’ drug dealer. I mean, goddamn, people are dyin’. And y’all are up there afraid that we’re gonna find an alternative without you.

Deixado de lado por família e amigos que, assim como boa parte da população, tinham poucas informações sobre a doença e achavam que só homossexuais pegavam AIDS, Ron inicialmente se entrega a todos os excessos possíveis. O medo começa a dar as caras, no entanto, e ele procura informações sobre remédios que possam ajudá-lo, e encontra o AZT, uma droga ainda em teste e não aprovada pela FDA (Food and Drug Administration).

Quando seu suprimento é cortado, Ron se manda para o México para encontrar um hospital não regulamentado que possa ajudá-lo, mas descobre que o AZT é visto mais como um complicador, já que destrói todas as células, doentes ou não, da vítima de AIDS.

Esquerda: o verdadeiro Ron Woodroof | Direita: Matthew McConaughey em set.
Esquerda: o verdadeiro Ron Woodroof | Direita: Matthew McConaughey em set.
Magro como um palito, e cada vez mais debilitado, Ron se trata por lá e após 3 meses de recuperação, volta para o Texas com uma oportunidade lucrativa: o transporte de medicamentos não autorizados para os Estados Unidos.

É assim que nasce o Clube de Compra Dallas, um negócio que fornece a medicação que você desejar por uma taxa mensal de US$400 dólares.

jared-leto-rayon-dallas-buyers

I swear it, Ray, God sure was dressin’ the wrong doll when he blessed you with a set of balls.

A história em si, mesmo que baseada em fatos reais, não tem nada de muito extraordinário, mas as atuações são o ponto alto do filme. Matthew McConaughey é uma pessoa digna de nota. No papel do Ron Woodroof, Matthew surpreende não apenas pela sua caracterização e dedicação, mas também pelo mergulho de cabeça no papel e harmonia com seu parceiro de cena, Jared Leto.

Jared interpreta o travesti Rayon, um sujeito simpático, drogado, e igualmente doente, que acaba conquistando a amizade de Ron (que, vale lembrar, era homofóbico) e vira parceiro de negócio no Clube de Compras Dallas.

Em cima: um comparativo de antes (Magic Mike) e depois (Dallas Buyers Club) em nome da arte, é claro. | Em baixo: Jared Leto em sessão de fotos do Terry Richardson
Superior: um comparativo de antes (Magic Mike) e depois (Dallas Buyers Club) em nome da arte, é claro. | Inferior: Jared Leto em sessão de fotos do Terry Richardson

I would never suggest anyone do it — gain or lose — but in this particular case I was playing a drug addict who was dying of AIDS and I felt it was important and would also provide a certain amount of fragility to the character. But losing weight is a great tool. It changes the way you walk, the way you talk, the way people treat you, the way you feel about yourself; it changes the choices that you make, so it was an essential element of the character-building. (Jared Leto em entrevista)

Com uma pegada até política, Clube de Compras Dallas fala sobre a comercialização do AZT, suas empresas fabricantes e a fiscalização da FDA sobre outras drogas para tratamento do HIV em uma época conturbada. Sua crítica é feita e depois o filme se recolhe à vida de Ron e suas traquinagens para fugir da Receita Federal, mas tudo bem.

Longe de ser o melhor sobre o assunto, Clube de Compras Dallas ainda merece ser assistido. A obra foi indicada ao Oscar de Melhor Filme, Melhor Ator (Matthew McConaughey), Melhor Ator Coadjuvante (Jared Leto), Melhor Roteiro Original e Melhor Edição.

Algum interessado? :)

Ficha Técnica

Título: Clube de Compras Dallas (Dallas Buyers Club)
Diretor: Jean-Marc Vallée
Ano: 2013
Gênero: Drama
Duração: 117 minutos
Letterboxd: adicione ao seu perfil

Comentar resposta para Isabela Cancelar

Comentários

Comentários do Facebook

12 comentários via blog

  1. Bruna comentou em

    Acho chocante e maravilhoso a dedicação que o Matthew e Jared tiveram para entrar no papel. Eu admito que nunca achei que o Matthew fosse fazer um papel grande e sério por causa das atuações mais ou menos em comédias românticas e tal, mas vou confiar na tua resenha e dar uma chance :D

    Vou tentar ir assistir essa semana ainda :)

    Beijos!
    Bruna
    http://umpoucodissoeaquilo.com.br

    1. Sabe que eu sempre gostei do Matthew, mas não por GRANDES papéis, só porque ele era divertido mesmo. Não esperava jamais um papel tão bom quanto esse dele como o Ron Woodroof. E o Jared, que já é dedicado por natureza (to torcendo por ele no Oscar também), também surpreendeu. O ponto alto do filme são as atuações mesmo, como falei, tem outros filmes muito melhores sobre o tema, mas tá valendo. :)

      Beijoca :*

  2. Ronaldo comentou em

    Matthew McConaughey é um ator que vem me surpreendendo muito. Saiu de atuações medíocres de comedias românticas para ser uma grande ator que entra no personagem e te passa seus sentimentos e angustias. Estou assistindo True Detective e ele arrebenta a cada episodio.
    Quero muito ver esse filme tenho certeza que vou gostar.

    1. Terceira pessoa que me fala de True Detective, acho que vou conferir. Eu gosto do Matthew, mas por ele ser divertido e cair bem no papel de pegador que ele vinha fazendo na maioria dos filmes (me lembro de cabeça de uns 3 assim, e que eu curti). Mas aqui, sendo desafiado com um tema tão perturbador, ele realmente se surpreende. Vale ver por ele pelo Jared Leto, Ronaldo. Espero que curta :)

      Abraço!

  3. Isabela comentou em

    Vi o filme no final de semana e já estou louca para falar sobre ele no site. Concordo plenamente com a sua análise e não tem como deixar de destacar (se possível com todas cores) as brilhantes, maravilhosas e impecáveis atuações! Gostei por demais…

    Bjs bjs bjs, Isabela ;)

    1. Oi, Isa!

      Gostei da ideia de destacar as atuações deles com todas as cores. Tava aqui pensando que o Leo DiCaprio arrasou em O Lobo de Wall Street, mas a gente meio que espera dele uma boa atuação. Mas nunca esperei tamanha precisão do Matthew. Fiquei realmente surpresa, e acho que isso vai contar pontos a favor dele na noite da premiação. :)

      Aguardo teu post lá no Universo dos Leitores!

      Beijosss :)

    1. Eu recomendo mais pela atuação do que pela história, Karine! Mas to fazendo a Maratona do Oscar, hehehe. :)

      Beijos!

  4. Ronaldo comentou em

    Oi Raquel finalmente assisti o filme e gostei muito. O Matthew esta virando um dos meus atores preferidos, pois ele incarna o personagem de uma forma que impressiona e creio que ele é o melhor do filme. Gostei bastante da discussão sobre o FDA e o favorecimento a industria farmacêutica e a posição dos médicos que estavam sendo pagos para usarem o AZT em seus pacientes. Isso faz pensar o quanto a industria não lucra com as doenças.
    Enfim gostei muito e o Matthew ganhar o oscar sera muito bem merecido apesar de achar ele ainda melhor em True Detective ela esta melhor a cada episodio, alis já começou a ver? Descobri que o Presidente Obama e fã da seria assim como eu kkk

    1. Oi Ronaldo!

      Eba, que bom saber que você assistiu o filme (e curtiu). Eu gosto do Matthew, mas nunca o vi como um ator sério, sabe. Gosto das comédias românticas e tal, mas também me surpreendi com ele no filme. Ainda não vi True Detective. Muito empenho começar uma série agora, hahaha, quem sabe mais pra frente. :}

      O filme levanta bem essa questão da indústria farmacêutica. Com certeza tem algo grande assim por trás. Triste, né? :/

      Abraço e obrigada pelo comentário, Ronaldo! :)

  5. Oi, Raquel!

    Eu assisti Dallas Buyers Club e amei (resenhei ele recentemente pro blog também). Concordo com você que o forte foram as atuações, apesar de eu ter achado caracterizações e o roteiro ótimos também. Na minha opinião, é um filme que chega forte na premiação. Vou ficar muito triste se não levar nenhum Oscar!

    http://chadeprosa.com

    1. Oi Mari,

      Eu tenho meus preferidos do Oscar, mas acho que Dallas leva algo sim. O Jared Leto, na minha opinião, leva fácil. Tomara, né? ♥

      Beijo, querida, obrigada pela visita!